Como investir no mercado Imobiliário

Quando chega a hora de investir no mercado imobiliário sempre aparecem uma série de dúvidas, não é mesmo?

Comprar ou alugar? Imóvel na planta ou pronto? Comprar para morar ou para investimento?

Afinal, é seguro entrar nesse mundo, considerando que em geral a compra de um imóvel é o maior investimento que a pessoa faz na vida, e ninguém pode errar nesse momento?

Como investir no mercado Imobiliário

Para ajudá-lo a entender mais sobre este assunto, prepararei este artigo com cinco dicas para você que economizou e agora vai começar a investir no mercado imobiliário.

Trata-se de uma visão prática do negócio, embasada em mais de 15 anos de experiência no mercado, e mais de 6 mil imóveis comercializados, ou seja, a visão de quem já viu desde negócios extremamente lucrativos, com alta satisfação dos investidores à verdadeiras tragédias causadas por escolhas erradas e falta de planejamento.

Analise o melhor momento para investir

Se quiser “começar com o pé direito”, faça uma avaliação geral do cenário econômico-financeiro para compreender suas melhores possibilidades.

A retomada do aquecimento da economia traz “super-ofertas” de imóveis. As incorporadoras aumentam os lançamentos e o leque de produtos para você escolher o melhor negócio.

Caso esteja capitalizado, o aumento da oferta e a maior concorrência e podem facilitar melhores negociações, ensejando aprovações de propostas abaixo da tabela nas melhores opções.

Já em um momento de crise, por exemplo, ao mesmo tempo em que o volume de venda de imóveis costuma sofrer queda significativa, os preços paralisam e há uma maior procura pelo aluguel, viabilizando uma ótima oportunidade de investimento com rápido início para retorno do capital.

Neste caso, seu dinheiro faz toda a diferença! Não deixe de negociar com o vendedor do imóvel, ele pode estar suscetível a aceitar uma proposta inferior ao valor do bem.

Estude as possibilidades de valorização

É importante fazer uma análise em relação à região em que o imóvel está inserido.

É possível por exemplo, que o mercado imobiliário esteja completamente estagnado, mas aquela região específica onde o imóvel está inserido esteja em franca expansão e relativamente aquecida.

Daí a importância de mapear todas as regiões próximas de onde você pretende investir. Neste caso, se considerar apenas o contexto geral, poderá acreditar que não se trata de um bom momento para investir e ponto. Mas, nesse caso, a realidade mostra justamente o oposto.

Entenda as possibilidades de valorização da região escolhida. Bairros ou regiões que já estão saturados podem comprometer sua rentabilidade.

Por outro lado, optar por um local que ainda não está em sua plena capacidade de valorização, mas que tem boas perspectivas de investimento e desenvolvimento, faz com que você tenha mais chances de lucrar, saindo na frente da concorrência.

Deixe um comentário